OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZEMBRO | 2019

OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZEMBRO | 2019

 UM TRIMESTRE MARCADO POR VÁRIAS ESTREIAS

 

Folheie a agenda online:

https://issuu.com/teatrodevilareal/docs/tvr_out_nov_dez_2019/1?ff=true

 

A 16.ª edição do Festival Internacional Douro Jazz domina a primeira metade de Outubro. Destaques para os concertos de Ricardo Toscano, Elisa Rodrigues, Orquestra Jazz de Matosinhos (com a segunda parte da sua ‘Viagem Pelos Tempos do Jazz’) e da Brussels Jazz Orchestra, esta com um projecto único em que a música da Orquestra e a voz da cantora convidada Lynn Cassiers entram em diálogo com a novela gráfica ‘In The Pines’, a partir de um conjunto de célebres murder ballads.

Há nove peças de teatro no trimestre, com um relevo muito especial para ‘Vidas Íntimas’, de Noël Coward, cuja estreia nacional os Artistas Unidos fazem neste Teatro.

Também as companhias locais Filandorra e Urze tem estreias neste trimestre, ambas com encenadores convidados. Filipe Crawford dirige ‘Não se Brinca com o Amor’, de Alfred de Musset, e o vila-realense Paulo Castro (com uma importante carreira nacional e há vários anos a trabalhar na Austrália) encena uma versão portuguesa da sua peça ‘La La Luna’.

Ainda no capítulo das estreias, agora na área da música, vale a pena referir dois espectáculos. O primeiro é a ‘Viagem a um Reino Maravilhoso’, dos Lavoisier, que, depois de uma residência artística na região organizada pela produtora Covilhete na Mão e o Espaço Miguel Torga, agora estreiam o espectáculo e lançam o álbum dali resultantes, tendo a participação especial da Orquestra Fantástica do Futuro de Vila Real, com alunos do Conservatório.

O segundo espectáculo musical em estreia, a fechar o ano, é ‘Poema Geológico’, o primeiro momento de um projecto do Teatro de Vila Real que visa promover a música erudita contemporânea em Trás-os-Montes e Alto Douro, com música do compositor Fábio Videira e interpretação do Oniros Ensemble — uma formação de música contemporânea criada propositadamente para este projecto, cujo trabalho se desenvolverá a partir de residência artística neste Teatro.

Ainda na música, são de referir os concertos de António Zambujo e The Gift (este adiado de Março), que apresentam novos discos. Uma nota também para o ciclo do Café-Concerto, para cuja curadoria este trimestre foi convidada a Look Closer Sessions, dando continuidade a uma política de estreitamento de relações com produtoras culturais do concelho.

O Serviço Educativo tem várias propostas com um forte pendor de formação cívica: peças de teatro e/ou dança que lidam com assuntos como o drama dos plásticos no mundo ou os medos infantis (‘Plastikus’ e ‘Nocturno’, respectivamente) e filmes de animação ou longas-metragens para públicos escolares que tratam de temas como bullying, racismo, multiculturalidade e imigração.

Por fim, um destaque para o regresso do actor brasileiro Marcos Caruso com uma actualização da peça ‘Intimidade Indecente’, quinze anos depois de ter esgotado três sessões no Grande Auditório. Desta vez contracena com Vera Holtz.

 

Bilhetes online:

https://ticketline.sapo.pt/salas/sala/113

https://ticketline.sapo.pt/salas/sala/116