MARGARIDA ALMEIDA | MARÇO

 

MARÇO

SALA DE EXPOSIÇÕES

‘SUBIR A MONTANHA COM DUAS MAÇÃS NO BOLSO’
MARGARIDA ALMEIDA

PINTURA

 

Um conjunto de pinturas que parte de uma reflexão, da qual a imagem-montanha é apenas um pretexto. O título remete a uma passagem da obra “Invocação ao meu corpo”, de Vergílio Ferreira:

 

Se tu subires uma montanha com duas maçãs no bolso (...), ao fim de um certo tempo sentirás que te pesam. Mas se lhes queres destruir o peso, basta comê-las... O peso delas continua a pesar, mas não te pesa porque estão já integradas no teu corpo e o teu corpo não tem peso para ti (...) como se existisse realmente no corpo um centro, um poço para onde as coisas caem e deixam de pesar.

 

Desta forma, a montanha como imagem vai sendo desconstruída através do próprio medium – a colagem – que privilegia sempre a transformação como processo: o corte, o fragmento, a aglutinação, a contaminação de plurais. A montanha ou a subida à montanha funciona, assim, como uma metáfora, onde opera uma reflexão a nível mais intrínseco e auto-referencial.

 

...

 

Margarida Almeida é licenciada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes do Porto (2016-2020).

Em 2019 participou no workshop “Da Grade ao Verniz”.

Foi voluntaria no ICOCEP, Congresso Internacional sobre Pintura Europeia Contemporânea (2019).

 

Exposições:

– “Azul Abismo”, na galeria Geraldes da Silva, Porto, 2019 (colectiva);

– “Sandbox”, na Faculdade de Belas Artes do Porto, 2019 (colectiva);

– “Comunidade”, na galeria Marta Barata, Peso da Régua, 2019 (individual);

– “Da Sombra”, no Fórum Cultural de Ermesinde, 2020 (colectiva).