FIRST BREATH AFTER COMA + BANDA DE MÚSICA DE MATEUS - 4|JANEIRO

SÁBADO 4 | JANEIRO

21h30 | GRANDE AUDITÓRIO

M/6 | 75 MIN. | 10€

FIRST BREATH AFTER COMA + BANDA DE MÚSICA DE MATEUS

ticketline logo site tvr 

2019 tem sido um ano muito completo para os First Breath After Coma: depois de lançarem o álbum visual ‘NU’ em formato disco/filme, embarcaram numa digressão nacional e europeia, estiveram 24 horas a tocar ininterruptamente no Festival A Porta, criaram concertos especiais com Noiserv (Bons Sons) e com os Whales (‘Há Música na Cidade’), pisaram o palco principal do Vodafone Paredes de Coura, criaram momentos únicos de proximidade com o público em pequenos clubes, no circuito Super Nova, e ainda tiveram oportunidade de partilhar palco com uma das bandas de referência, os Efteklang.

Agora, acabam o ano e entram em 2020 da melhor forma, com um projecto tão ambicioso quanto especial com a Banda de Música de Mateus, que comemora o seu 209.º aniversário. Um espectáculo onde se recriarão alguns dos melhores momentos da carreira dos First Breath After Coma, que será apresentado em duas datas únicas: a 28 de dezembro, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, e a 4 de janeiro, no Teatro Municipal de Vila Real. Será uma autêntica orquestra, com mais de 70 músicos em palco.

A Banda de Música de Mateus deve a sua formação a Frei Vicente, por volta do ano de 1810. No início, a ideia era ensinar uns rapazes com o fim de os habilitar a cantar na missa, mas este grupo de cantores organizou-se, cresceu e passou a sair para tocar nas ruas, romarias e espaços culturais. 

A actividade da Banda de Música de Mateus tem sido ininterrupta. Em 1990, foi-lhe atribuída pela Câmara Municipal de Vila Real a “Medalha de Ouro – Mérito municipal”, pelos serviços prestados à comunidade. Tem actuado ano após ano em vários festivais, concertos, festas e romarias, dentro e fora de Portugal.

Com mais de  60 elementos efectivos, com uma média etária de 19 anos, e dirigidos pelo maestro Carlos Pereira, funciona também como escola de formação, onde são recrutados os novos músicos.