'TANG PING' – VISÕES ÚTEIS | 25/NOV

SEXTA 25 | NOVEMBRO

21h30 | PEQUENO AUDITÓRIO

M/14 | 80 MIN. | 5€/3,5€ + CARTÃO DO TEATRO

 
'TANG PING'
VISÕES ÚTEIS
 

um western moderno sobre não ser ninguém

Ana Vitorino, Carlos Costa e Gemma Rodríguez

 
Bilhetes:
ticketline 

 

TANG PING é uma expressão em mandarim cuja tradução para português é delicada. Será algo como “ficar deitado”, mas não num sentido de imobilidade – porque implica a decisão de te deitares –, nem de desistência – porque implica precisamente um acto de resistência. TANG PING tornou-se assim num movimento que, na China, recusa a opressão do 996, o regime laboral das nove da manhã às nove da noite, seis dias por semana. TANG PING é, por assim dizer, não colaborar, não aceitar, ou, como dizia Jacques Attali ainda no século XX, o mais inalienável direito do século XXI: o direito de abandonar o barco.

Com o nosso subtítulo – um western moderno sobre não ser ninguém – queremos apontar para uma narrativa que trate da afirmação da identidade dos protagonistas, uma identidade tantas vezes de grandes valores e pouco sucesso, em que a persistência anda de mãos dadas com a aceitação do destino. Talvez este nosso TANG PING possa ser um regresso não-tóxico a essa tensão entre valores e sucesso, agora trocando a pradaria pelo sofá de casa.

Co-produção: Teatro Nacional de São João, Teatro Municipal da Guarda e Teatro Municipal de Vila Real

 

Duração aproximada: 80 minutos

Classificação etária: M/14

Bilhetes: 5€/3,5€ + Cartão do Teatro