'HAMLET VÍRGULA MACBETH' | 30/NOV

ADIADO

Por motivos de saúde de um dos intérpretes, o espectáculo “Hamlet Vírgula Macbeth” será adiado para 2023.
Pedimos desculpa pelo incómodo.
Os espectadores que tenham adquirido bilhetes poderão solicitar o reembolso. A nova data do espectáculo será anunciada oportunamente pelos meios habituais.
 
...
 
'HAMLET VÍRGULA MACBETH'
 

de Tom Stoppard
encenação de MARCOS BARBOSA
 

 

«Muitas vezes, o teatro é assim: uma ideia choca com outra e, dessa explosão, nasce uma visão que é mais do que a soma das partes. O nosso impulso de pegar nesta peça inédita, ou peças, de Tom Stoppard veio de duas vontades distintas. Uma nasce da investigação que a Escola do Largo anda a fazer em território shakespeariano e, mais concretamente, na peugada de Hamlet. A outra vontade concretiza-se na escolha de textos que nos permitam “conversar” teatralmente com o mundo e com o que acontece à nossa volta. Estas peças que Stoppard juntou com uma vírgula oferecem-nos isso, com o bónus de umas boas gargalhadas. Permitem-nos pôr em cena a crise da linguagem que o mundo hoje sofre (por via da dependência de ecrãs, do distanciamento social a que a pandemia veio dar nome, da formatação de vocabulário que afunila o pensamento, do domínio do discurso numérico e binário, etc.) e também testar a sempre jovem, sempre delicada questão da liberdade, questionando o que acontece quando se tenta “confinar” o teatro — esse lugar político onde ficcionamos para nos vermos de verdade, onde somos outra vez uma cidade capaz de se escutar, onde reaprendemos as formas do sonho.

 

Encenação: Marcos Barbosa

Texto: “Dogg’s Hamlet, Cahoot’s Macbeth”, de Tom Stoppard, na tradução de Jacinto Lucas Pires

Interpretação: Luciano Amarelo, Marcos Barbosa, Cristina Coelho, Pedro Fontes, Pedro Louro, Pedro Leitão, Ana Raquel Martins e Raquel Silva

Composição musical: Tomás Wallenstein e Manuel Palha

Cenografia: Sara Amado

Figurinos: Yamilet Méndez

Desenho de luz: Pedro Vieira Carvalho

Produção: Admirável Reino - Escola do Largo

Operação luz: Júlia Ebert

Operação som: Huba Mateus

Produção executiva: Hannah Soenens

Co-produção: Teatro Municipal Guarda, Teatro Municipal Vila Real, Casa das Artes Arcos de Valdevez, Theatro Circo (Braga), Cine-Teatro Avenida (Castelo Branco)

Apoios: DGArtes – Ministério de Cultura da República Portuguesa, Brotéria, Centro Internacional de Dramaturgia, Aquilo Teatro, Calafrio, Gambozinos e Peobardos

 

dgartes logo cor

 

Duração aproximada: 120 minutos (c/ intervalo)

Classificação etária: M/14

Bilhetes: 5€/3,5€ + Cartão do Teatro